CientíficaLab

Atendimento ao Cliente

(11) 2626-7069

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre a CientíficaLab?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.

Certificações

Conheça as certificações de qualidade recebidas pela CientíficaLab.

Saiba mais

Sobre a CientíficaLab

Informações gerais sobre a CientíficaLab.

Saiba mais

Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sustentabilidade

A DASA está comprometida a ser uma empresa socialmente responsável, trabalhando preocupada com o bem-estar da comunidade e com o meio ambiente.

Saiba mais

Sentir mais sono no inverno é sinal de preguiça?

Sentir mais sono no inverno é sinal de preguiça?

 

Quem nunca pensou ao ver o tempo chuvoso e o frio do lado de fora da casa que se tratava do dia ideal para ficar debaixo das cobertas? Todo mundo sabe que essa “preguiça” aumenta quando o tempo esfria, mas será que é só isso? Na verdade, não. O nosso corpo reage às mudanças climáticas. O metabolismo pode ficar mais ou menos acelerado e a presença da luz do sol influencia diretamente no tempo que cada um passa acordado. Isso não significa, no entanto, que a necessidade de sono seja maior durante o frio, mas, sim, que o corpo se sente bem por estar na cama. É uma sensação de conforto.

Segundo especialistas, é fundamental lembrar que a qualidade do sono é mais importante do que a quantidade de horas dormidas para garantir uma jornada cheia de disposição. Assim, fica claro que com dias mais curtos e noites mais longas, o inverno configura a estação perfeita para o sono. As temperaturas mais baixas também tornam todo o processo mais satisfatório, afinal é gostoso estar agasalhado e protegido na cama quentinha, enquanto o tempo está frio do lado de fora. No verão, o calor parece ser um empurrão para as pessoas acordarem e curtirem o dia, principalmente porque não é tão prazeroso estar deitado em dias quentes.

Dormir um pouco além do costume não vai deixar seu corpo mais lento. Na verdade, ninguém dorme além do necessário, pois o corpo controla a necessidade de sono de cada um. O que pode deixar a pessoa mais lenta, com dificuldade de concentração durante o dia, é a qualidade do sono. Se ele for muito leve, interrompido várias vezes durante a noite, e se ao acordar você já se sentir cansado, algo pode estar errado.

Outro aspecto que vale ser ressaltado, é que não existe uma quantidade fixa de horas de sono para cada pessoa. Em geral, ao longo da vida, as horas de sono diminuem, ou seja, os recém-nascidos dormem quase o dia inteiro; na adolescência, essa necessidade gira em torno de 10 horas diárias; na idade adulta, a média é de 8 horas por dia de sono. Isso não significa, entretanto, que uma pessoa não possa estar descansada dormindo apenas 6 horas por noite. Isso dependerá de cada organismo.

Cuidados com o ganho de peso

Dormir um pouco mais no inverno pode não ser sinal de preguiça, mas passar a estação sem se exercitar pode ter alguns efeitos indesejáveis na balança. Isso acontece, pois, nessa estação, a fome aumenta, uma vez que o corpo precisa de mais energia para manter a temperatura dentro da normalidade.

Portanto, você pode até dormir além da conta, mas nada de ficar sem se exercitar.

 

Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039RJ)
Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
CientíficaLab © 2017 CientíficaLab. Todos os direitos reservados.