CientíficaLab

Atendimento ao Cliente

(11) 2626-7069

Fique Atualizado

Gostaria de receber informações e novidades sobre a CientíficaLab?

Autorizo o recebimento de informações via e-mail.

Não tenho interesse em receber informações via e-mail.





Masculino Feminino



Atenção: O nono digito (9) será adicionado automaticamente nos celulares de SP.


Enviando
Aguarde. Estamos redirecionando para a página de
Resultados de Exames.

Certificações

Conheça as certificações de qualidade recebidas pela CientíficaLab.

Saiba mais

Sobre a CientíficaLab

Informações gerais sobre a CientíficaLab.

Saiba mais

Sobre a DASA

Informações gerais sobre a DASA, maior empresa da América Latina e quarta maior do mundo.

Saiba mais

Sustentabilidade

A DASA está comprometida a ser uma empresa socialmente responsável, trabalhando preocupada com o bem-estar da comunidade e com o meio ambiente.

Saiba mais

Doenças Autoimunes

Doenças Autoimunes

 

São conhecidas como doenças autoimunes aquelas originadas por uma falha no sistema imunológico. Como resultado, temos respostas imunes contra células e tecidos do próprio organismo. Entre as mais conhecidas estão diabetes mellitus tipo 1, lúpus e artrite reumatoide. A autoimunidade como causadora de doença não é frequente, uma vez que existem mecanismos que mantêm um estado de tolerância do sistema imunológico aos epítopos do próprio organismo. Por sua complexidade e por não ter cura, elas são um grande desafio para médicos e pacientes.

Entre as possíveis causas para o desenvolvimento de uma doença autoimune está a herança genética. Entretanto, muitas pessoas, apesar da predisposição, passam a vida sem sofrer com essa reação agressiva do organismo. Por esse motivo, especialistas acreditam que fatores ambientais atuem como estopins para o desencadeamento de todo o processo. Muitas pesquisas têm se voltado para a tentativa de desvendar quais seriam esses gatilhos.

Entre as novas descobertas, por exemplo, estão as conclusões de um grupo do National Institute of Environmental Health Sciences, nos EUA, que investigou o impacto dos raios ultravioletas nas reações autoimunes do organismo. Foram analisados 380 pacientes, todos diagnosticados com dermatomiosite. Nas amostras de sangue colhidas, os pesquisadores verificaram a presença de um anticorpo específico, relacionado com a exposição excessiva ao sol. Foi confirmado que a radiação altera o DNA das células cutâneas, aumentando, sobretudo nas mulheres, o risco do organismo enxergá-las como estranhas, dando início ao problema.

Recentemente, na última reunião da Liga Européia contra o Reumatismo, na Suíça, especialistas identificaram outros fatores que podem funcionar como desencadeadores da reação autoimune do organismo. O cigarro e o consumo excessivo de café foram incluídos na lista. Além disso, estresse, infecções sucessivas e até pílulas anticoncepcionais foram citados.

Apesar de ainda dar pequenos passos nessa área, visto que mesmo com as novas descobertas os médicos ainda não conseguem evitar o desenvolvimento das doenças autoimunes, é certo afirmar: quanto mais cedo forem diagnosticadas, menores são os riscos de complicações graves. Por isso, não ignore os sinais do corpo. Procure atendimento médico ao sinal de febre, manchas avermelhadas na pele, dor nas articulações ou sensação de fadiga. A realização de exames precoces pode ajudar o paciente a garantir boa qualidade de vida, apesar da doença.

 

Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039RJ)
Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)

 

Veja também:   

Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Indicar para um Amigo
  •  

    Indique para seu Amigo




















 
 
 
CientíficaLab © 2017 CientíficaLab. Todos os direitos reservados.